26.12.07

CITAÇÕES VARIADAS XL


A impunidade é segura, quando a cumplicidade é geral
Marquês de Maricá



Os vícios, como os cancros, têm a qualidade de corrosivos
Marquês de Maricá



O entusiasmo é um género de loucura que conduz algumas vezes ao heroísmo, e muitas outras a grandes crimes e malfeitorias
Marquês de Maricá



Há muita gente que procura apadrinhar com a opinião pública as suas opiniões e disparates pessoais
Marquês de Maricá



Unir para desunir, fazer para desfazer, edificar para demolir, viver para morrer, eis aqui a sorte e condição de natureza humana
Marquês de Maricá



Não se pode formar bom conceito de quem não tem boa opinião de pessoa alguma
Marquês de Maricá



[Embora o orgulho seja pecado]:
O orgulho pode parecer algumas vezes nobre e respeitável, a vaidade é sempre vulgar e desprezível
Marquês de Maricá




Não é dado ao saber humano conhecer toda a extensão da sua ignorância
Marquês de Maricá



O que se qualifica em alguns homens como firmeza de carácter não é ordinariamente senão emperramento de opinião, incapacidade de progresso, ou imutabilidade da ignorância
Marquês de Maricá




Em certas circunstâncias o silêncio de poucos é culpa ou delito de muitos
Marquês de Maricá




Nunca os louvores que damos são gratuitos; temos sempre em vista alguma retribuição por este sacrifício do nosso amor-próprio
Marquês de Maricá




A credulidade e confiança de muitos tolos faz o triunfo de uns poucos velhacos
Marquês de Maricá




[Sobre os nossos defeitos]:
Somos muitos francos em confessar e condenar os nossos pequenos defeitos, contanto que possamos salvar e deixar passar sem reparo os mais graves e menos defensáveis
Marquês de Maricá



Há enganos que nos deleitam
Marquês de Maricá



É mais fácil maldizer dos homens do que instruí-los e melhorá-los
Marquês de Maricá




O invejoso é tirano e verdugo de si próprio: ele sofre porque os outros gozam
Marquês de Maricá




[Sobre personalidade]:
Muitas pessoas se prezam de firmes e constantes que não são mais que teimosas e impertinentes
Marquês de Maricá




[Sobre o engano]:
Os homens geralmente preferem ser enganados com prazer a ser desenganados com dor e desgosto
Marquês de Maricá




Os homens em geral ganham muito em não serem perfeitamente conhecidos
Marquês de Maricá




A sinceridade é muitas vezes louvada, mas nunca invejada
Marquês de Maricá




Os que reclamam para si maior liberdade são os que ordinariamente menos a toleram e permitem nos outros
Marquês de Maricá




Aquele que se envergonha ainda não é incorrigível
Marquês de Maricá




[Sobre Seus eleitos]:
Para Deus não há incorrigíveis.
Marquês de Maricá

24.12.07

Citações Variadas XXXIX


O Princípio Regulador do Culto possui implicações claras para quem deseja promover a celebração do Natal. Ele obriga quem deseja comemorar essa data a provar, a partir das Escrituras, que Deus a autorizou. Isso, na verdade, é impossível. Além do mais, a celebração do Natal viola outros princípios bíblicos.
Brian Schwertley



O dia em que o Natal é celebrado (25 de dezembro) e quase todos os costumes associados a ele têm origem na adoração pagã de ídolos.
Brian Schwertley



O Natal nunca foi celebrado pela igreja apostólica. Tampouco foi festejado durante os primeiros três séculos da Igreja. Por volta de 245 d.C., Orígenes (na Oitava Homilia sobre Levítico) repudiou a idéia da celebração do nascimento de Cristo “como se ele fosse um faraó”
Brian Schwertley




A razão para o Natal ter se tornado um dia santo não diz respeito à Bíblia. A Escritura não explicita a data do nascimento de Cristo. Em nenhum lugar da Bíblia somos incentivados a celebrar o nascimento de Jesus. O Natal (bem como outras práticas pagãs) foi adotado pela Igreja de Roma como estratégia missionária
Brian Schwertley




O fato de o Natal estar repleto de práticas pagãs é universalmente reconhecido: “Contudo, muitos cristãos alegam que essas práticas não mais possuem conotações pagãs, e crêem que a celebração do Natal oferece uma oportunidade para culto e testemunho”. Os cristãos dizem não adorar a árvore de Natal, e que as origens pagãs jazem no passado remoto e tornaram-se inofensivas. Entretanto, esse conceito, apesar de comum em nossos dias, demonstra a total desconsideração do ensino bíblico concernente aos ídolos, à parafernália associada à idolatria, e aos monumentos idolátricos.
Brian Schwertley




Deus não deseja que sua Igreja use festividades e cerimônias pagãs e papistas, além de sua parafernália, e as separe para o uso cristão. Ele nos ordena de forma direta a extingui-las totalmente da face da terra, para sempre. Talvez você não se ofenda com a fogueira, a árvore de Natal, o visco, as frutinhas vermelhas e a escolha de uma data pagã para celebrar o nascimento de Cristo, mas Deus se ofende. Ele ordena que evitemos qualquer contato com os monumentos e com a parafernália do paganismo
Brian Schwertley




Os cristãos não devem se desvencilhar apenas dos monumentos idolátricos do passado, mas também de todas as coisas associadas à idolatria presente. O Natal é o dia santo mais importante do catolicismo romano
Brian Schwertley




A Igreja Católica Romana odeia o Evangelho de Jesus Cristo. Ela se vale de artifícios humanos, como o Natal, para manter milhões de pessoas em trevas. O fato de muitos milhares de protestantes que dizem crer na Bíblia observarem o dia santo católico romano —sem qualquer mandamento explícito da Palavra de Deus— revela o triste estado do evangelicalismo moderno. “Não podemos nos conformar, comungar e nos identificar com os papistas idólatras, ao usar os mesmos [símbolos], sem nos tornarmos a nós mesmos idólatras mediante nossa participação.” Nossa atitude deve ser a do reformador protestante
Brian Schwertley




Deus foi muito generoso para com seu povo, concedendo-lhe 52 dias santos por ano. Quando os homens adicionam outros dias (p.ex., Natal, Páscoa etc.), eles tiram algo, maculam ou até deixam de lado o dia do Senhor. As pessoas preferem e dão mais atenção ao Natal que ao dia do Senhor
Brian Schwertley




Muitos cristãos passam quase todo o mês de dezembro se preparando para o Natal, decorando suas casas, escritórios e igrejas, comprando presentes, assando tortas e bolos, ensaiando e memorizando cantigas, peças teatrais, recitais de música etc. Muitas pessoas que raramente entram em uma igreja vão ao culto de Natal. As pessoas normalmente nem piscam por violar o dia do descanso, fornicar, adulterar e se embriagar; mas consideram fanáticos alucinados os cristãos que não celebram o Natal
Brian Schwertley





Isto é o que os apóstolos fizeram. Eles ensinaram todo o conselho de Deus (At 20.27), o que não incluía o Natal, a sexta-feira santa ou a Páscoa, porque essas não eram parte das coisas ordenadas por Cristo. Portanto, aquele que entende “o verdadeiro significado do Natal” (ou da sexta-feira santa ou da Páscoa) é precisamente quem percebe que essas datas são invenções humanas.
Brian Schwertley




O Natal é uma mentira
Brian Schwertley




O cristianismo é a religião da verdade. Deus não pode mentir. Toda a verdade e todo o conhecimento procedem de Deus. Jesus Cristo é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14.6). O Espírito Santo é chamado “o Espírito da verdade” (Jo 16.13). O Evangelho é chamado “a palavra da verdade” (Ef 1.13). (...) A data usada para celebrar o nascimento do Cristo, 25 de dezembro, é uma mentira.
Brian Schwertley




Se os cristãos estão desejosos de celebrar uma mentira e lotar o falso dia do aniversário de Cristo com mitologia papista e pagã (p.ex., papai-noel, árvore de Natal, visco, fogueira, sempre-verde etc.), por que, então, o mundo deveria acreditar na Igreja quando ela realmente diz a verdade? Se você mente a respeito do nascimento de Cristo e faz vistas grossa em relação à mitologia pagã, quando você disser a seu vizinho sobre a ressurreição de Jesus, por que ele deveria acreditar em você?
Brian Schwertley





A Igreja deve parar de macular a Palavra de Deus inspirada e infalível ao posicionar fantasias humanas ao lado da revelação divina. O Natal contradiz a narrativa bíblica do nascimento de Jesus
Brian Schwertley




Todos os transgressores da lei, as pessoas que odeiam a Cristo, os adoradores de ídolos e incrédulos pagãos amam o Natal. Por quê? Porque o Natal não é bíblico, não procede de Deus, é uma mentira. Satanás, seu mestre, é o pai da mentira. Ateus, homossexuais, feministas, políticos ímpios, assassinos, molestadores de crianças e idólatras —todos— amam o Natal. Se essa fosse uma data bíblica, e sua observância uma ordenança, o mundo o amaria? Com toda certeza: não! O mundo odiaria o Natal.
Brian Schwertley




Por acaso o mundo ama o dia do Senhor, o sábado cristão? Claro que não. O mundo o odeia. O mundo ama e obedece ao Rei dos reis e Senhor dos senhores ressurreto? Não! O mundo odeia Jesus. O mundo é capaz de amar um bebezinho de plástico ou de barro em uma manjedoura. Um bebezinho de plástico não é muito ameaçador. Entretanto, Jesus não é mais um bebezinho. Ele é o rei glorificado que se assenta à destra do Pai.
Brian Schwertley





Quando a Igreja possui algo em comum relacionado à adoração e à religião com o mundo pagão incrédulo, ela, nessa área, jaz sob o mesmo jugo que os incrédulos. A Igreja não deve celebrar um feriado pagão com o mundo pagão. Quanta hipocrisia e impiedade!
Brian Schwertley




Como puderam os cristãos ser enganados a ponto de celebrar um dia festivo pagão? O dia foi transformado de um período de trevas em um dia de luz. Como isso aconteceu? É muito simples: a primeira coisa a ser feita é mentir. Ensine que esse dia é o aniversário de Cristo. O fato de Jesus não ter nascido nesse dia não importa. Pouquíssimas pessoas averiguarão os fatos.
Brian Schwertley





Houve um tempo quando presbiterianos e congregacionais disciplinavam irmãos pela celebração do Natal. Para os protestantes da ala calvinista da Reforma, a celebração desse dia foi impensável durante quase 300 anos. Agora se você for presbiteriano e não celebrar o Natal, irmãos da mesma denominação pensarão que você é fanático.
Brian Schwertley




Pastores e presbíteros que autorizam a celebração do Natal abusam de seu ofício. O pastor e os líderes de uma igreja recebem sua autoridade de Deus. Eles são responsáveis por reger a igreja de acordo com a Palavra de Deus. Quando pastores e presbíteros autorizam o culto especial de Natal, eles o fazem por conta própria, pois não há garantia da Palavra de Deus para proceder assim. Portanto, neste ponto ele não age de modo diferente de um papa ou bispo, introduzindo invenções humanas na Igreja
Brian Schwertley





O evangelicalismo moderno se encontra em um sério estado de declínio. O movimento de crescimento da igreja, o movimento ecumênico, o pragmatismo e a manutenção da paz têm precedência sobre a integridade doutrinária e o culto puro. Como resultado, o evangelicalismo moderno é frouxo, comprometido, impotente e morno.
Brian Schwertley


22.12.07

CITAÇÕES VARIADAS XXXVIII

Patriarca Bartolomeu e Papa (Noel) Bento XVI
Dois grandes incentivadores das festividades natalinas



Natal significa nascimento. Não de uma pessoa comum. Todos sabemos. Natal foi criado para se comemorar o nascimento de Jesus (ou deveria!). E daí? Ora, Jesus significa salvação. Salvação? Salvar de quê? Por qual razão? Para quê? Qual é o sentido deste nascimento real? Será que Natal é isto que vivemos todos os anos? Será que é suficiente entrar num clima natalino para sermos todos “abençoados”?
Raniere Maciel Menezes (adaptado de um texto anônimo)




Neste período recebemos muitas mensagens de paz, amor, prosperidade, muitos “fluidos” positivos. Há uma atmosfera fraterna e religiosa no ar. Convidamos até padres ou pastores para abençoar nossos lares. Acho que estamos em paz com Deus. Somos pessoas do bem, o clima natalino nos mostra isto. Nossa alma se enleva com melodias familiares de Natal; músicas que nos embalam desde criança, luzes coloridas piscando, as ruas agitadas em busca de um presente ou presentes para pessoas amadas, os preparativos da ceia; um lauto jantar – claro, para aqueles que podem! – Tudo isso nos mostra uma participativa confraternização. O que importa é a atmosfera de festa, alegria, pois é Natal. Quem vai querer parar para refletir sobre o verdadeiro sentido do Natal? Não, não dá! O que importa é o que sentimos, não o sentido real!
Raniere Maciel Menezes (adaptado de um texto anônimo)




É dessa forma que o verdadeiro sentido do Natal se esvai, e nos restam apenas ilusões de uma sociedade de consumo misturada ao sentimentalismo das boas ideologias humanistas – “faça o seu Natal com os pobres” -. Isso sem falar de alguns (des)orientadores religiosos, os quais se auto-apascentam ao invés de apascentarem as ovelhas de Cristo. O Salvador, neste clima natalino, é apenas um background; um segundo-plano para tantos destaques e luzes
Raniere Maciel Menezes (adaptado de um texto anônimo)




Há uma Luz nessa festa, e não são luzes artificiais. Há luz em meio às trevas, mas poucos conseguem enxergar. Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos (Mateus 22:14). Nem todos conseguem ver essa luz. Mas há os que conseguem vislumbrar o verdadeiro sentido do Natal. Enxergar essa luz é ouvir o Verbo, Cristo Jesus, a Palavra, o “Logos”; as Escrituras, e não só ouvir, mas seguir, pois o Verbo não só é Palavra, porém, igualmente é “ação”
Raniere Maciel Menezes (adaptado de um texto anônimo)




Lucas 2:34 diz: (...) Eis que este menino está destinado tanto para ruína como para levantamento de muitos... - Este menino foi escolhido por Deus tanto para a destruição como para a salvação de muita gente. O verdadeiro sentido do Natal é apontar para a luz gloriosa do Salvador, mas a obra da humanidade é má— O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más (João 3:19). Não é à toa que a figura do Papai Noel e todo clima comercial natalício encantam a todos, enquanto desprezam o Redentor Jesus Cristo e seu nascimento real! As luzes desse Natal anti-cristão é uma felicidade artificial provocada por um alucinógeno mentiroso, cujo clima é uma nuvem espessa de ignorância; trevas, obscurecendo as verdades espirituais.
Raniere Maciel Menezes (adaptado de um texto anônimo)




Deus não está nem um pouco interessado numa humanidade sentimentalista, cheia de “boas intenções” em períodos natalinos, quando essa mesma humanidade despreza as palavras do Seu Filho (é exatamente neste sentido que a humanidade é má); quando, na verdade passamos o ano inteiro “puxando o tapete” do próximo, mentindo, enganando, esbanjando ridícula vaidade, cometendo injustiças e torpezas, inflando arrogância, discriminando, constrangendo moralmente, envolvidos em intrigas e fofocas, disputas desonestas, traindo, ameaçando, sendo revanchistas, impiedosos e hipócritas. E ao aproximar-se a atmosfera natalina, beijamos, abraçamos e nos confraternizamos fingindo amizade e amor. Definitivamente, esta não é a alegria dos salvos, pois Jesus não está sendo a figura central e excelsa.
Raniere Maciel Menezes (adaptado de um texto anônimo)




(Sobre culto de natal): O modo aceitável de adorar o verdadeiro Deus é instituído por Ele mesmo, e tão limitado por Sua própria vontade revelada, que não deve ser adorado segundo as imaginações e invenções dos homens.
Confissão de Fé de Westminster (XXI:1)



A igreja pode ordenar que o povo de Deus se reúna no culto de Natal? Não. A igreja pode adorar nesta ocasião sem requerer a presença de todos? Sim. Um ministro pode pregar sobre qualquer passagem das Escrituras em qualquer época do ano? Sim. Ele deve necessariamente pregar sobre a Encarnação em Dezembro? Não.
Stephen D. Doe



A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja... os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados com o princípio do ano se concentravam na festa do Natal.
Enciclopédia Católica (edição de 1911)



... não vemos nas Escrituras ninguém que haja celebrado uma festa ou celebrado um grande banquete no dia do seu natalício. Somente os pecadores (como Faraó e Herodes) celebraram com grande regozijo o dia em que nasceram neste mundo.
Orígenes, um dos pais da Igreja (Enciclopédia Católica)



21.12.07

Citações Variadas XXXVII

Papa Romano e Patriarca Ortodoxo em união ecumênica,
o primeiro celebra o natal dia 25 de dezembro o outro dia 7 de janeiro.




Raramente se compreende em nossos dias de que houve um tempo em que dias tais como o Natal eram geralmente considerados como desprovidos de qualquer respaldo bíblico
G. I. Williamson



Durante os primeiros dias da Reforma algumas localidades reformadas observavam só o Domingo. Todos os dias especiais sancionados e reverenciados por Roma foram postos de lado. Tanto Zwinglio como Calvino encorajaram a rejeição de todos os dias festivos eclesiásticos. Em Genebra todos os dias especiais foram descontinuados assim que a Reforma consolidou-se naquela cidade. Já antes da chegada de Calvino em Genebra isso tinha sido feito sob a liderança de Farel e Viret. E Calvino concordou veementemente. Também Knox, o reformador da Escócia, compartilhou destas mesmas convicções, ele que foi um discípulo de Calvino em Genebra. Por conseguinte as igrejas escocesas também proibiram os dias sagrados romanos.
Idzerd Van Dellen e Martin Monsma no livro “Comentário de Ordem na Igreja” (The Church Order Commentary - Zondervan, 1941). Sob o título de "A Posição Original das Igrejas Reformadas quanto a Dias Especiais"




Quando Jesus enviou seus apóstolos, ordenou-lhes que ensinassem os convertidos a observar todas as coisas que Ele tinha mandado (Mateus 28:20). Ele não os autorizou a acrescentar ou subtrair algo daquilo que Ele tinha ordenado. E eu creio que eles executaram fielmente o que Jesus lhes disse que fizessem
G. I. Williamson




É bastante evidente nos escritos apostólicos que não havia nenhum dia tal como o Natal nas igrejas apostólicas. Eles não os tinham pela simples razão de que essa não era uma das coisas que Jesus tinha ordenado
G. I. Williamson




os ensinos e práticas dos apóstolos eram suficientes para estabelecer as práticas que o próprio Cristo autorizou para as suas igrejas? A igreja moderna diz “não”, de forma bem evidente. Mas homens como Zwinglio, Knox, e Calvino disseram “sim”. Eu acredito que estes homens estavam certos
G. I. Williamson




Também é minha convicção que o amplo retorno das igrejas reformadas para o que é, afinal de contas, uma invenção e tradição romanista, não é, em qualquer sentido, verdadeiramente benéfica para a igreja. As pessoas pensam que é. Mas isso não faz com que seja
G. I. Williamson




Espero que nenhum leitor pense por um momento sequer que eu esteja diminuindo a importância do nascimento virginal de Cristo. Não, não mesmo. Certamente desejo que os relatos bíblicos de Mateus e Lucas recebam a devida ênfase. Mas não se trata de “devida ênfase” quando uma pequena porção da história da salvação é aumentada completamente fora de proporção em relação à ênfase que recebe na própria Bíblia.
G. I. Williamson




É minha esperança, apesar de provavelmente eu não viver para ver acontecer, que Deus envie uma nova Reforma e até maior do que a que ele enviou no décimo sexto século. Quando isso acontecer, creio eu, a igreja será libertada mais uma vez daquilo que é, no final das contas, nada mais que uma tradição criada pelos homens.
G. I. Williamson




Não penso que o reformador mais rígido questione o direito de um indivíduo de celebrar o nascimento de Cristo em algum momento – e de maneira piedosa – escolhido por ele. Eu certamente não questiono esse direito. Se você quer trocar presentes, ou ler Lucas 2, ou cantar "Noite Feliz" no dia 25 de dezembro, então eu não tenho nada a discutir com você. Só peço em troca é que você não queira discutir comigo quando eu me posicionar com os grandes reformadores mencionados acima.
G. I. Williamson




O que eu questiono não é o seu direito pessoal à liberdade cristã, mas o direito da igreja como corpo – seja no nível denominacional ou congregacional - de designar uma data anual para comemorar o nascimento de Cristo
G. I. Williamson




Considerando que ninguém sabe em que dia do ano Cristo nasceu, e que Deus não nos contou deliberadamente que dia é esse, ninguém tem o direito de inventar uma data para substituir aquela que Deus não deu. Os papas de Roma, é claro, reivindicaram esta autoridade - foi assim que se chegou ao 25 de dezembro. Mas quanto a mim e a minha casa, nós não podemos em boa consciência submetermo-nos a tais imposições de homens.
G. I. Williamson

18.12.07

CITAÇÕES VARIADAS XXXVI (Especial_Parte II)


Como o espaço compreende todos os corpos, a ambição abrange todas as paixões
Marquês de Maricá


[Honra a quem realmente merece honra]:
O homem que frequentes vezes se inculca por honrado e probo, dá justos motivos de suspeitar-se que não é tal ou tanto como se recomenda
Marquês de Maricá



Desperdiçamos o tempo, queixando-nos sempre de que a vida é breve
Marquês de Maricá



[Sobre panelas e guetos]:
A vitória de uma facção política é ordinariamente o princípio da sua decadência pelos abusos que a acompanham
Marquês de Maricá



Os homens mais respeitados não são sempre os mais respeitáveis
Marquês de Maricá



A opinião que domina é sempre intolerante
Marquês de Maricá



A morte que desordena muitas coisas, coordena muitas outras
Marquês de Maricá



Os homens não sabem avaliar-se exatamente: cada um é melhor ou pior do que os outros o consideram
Marquês de Maricá



[Sobre o silencio, não os descaso, a negligencia e a omissão]:
O silêncio é o melhor salvo conduto da mais crassa ignorância como da sabedoria mais profunda
Marquês de Maricá



[Inevitável]:
As nossas necessidades unem-nos, mas as nossas opiniões separam-nos
Marquês de Maricá



A virtude é comunicável, mas o vício contagioso
Marquês de Maricá



A ambição sujeita os homens a maior servilismo do que a fome e a pobreza
Marquês de Maricá



A moderação em muitos homens é o reconhecimento da própria fraqueza ou mediocridade
Marquês de Maricá



Os arrufos entre amantes podem ser renovações de amor, mas entre os amigos são deteriorações da amizade
Marquês de Maricá



Os governos fracos fazem fortes os ambiciosos e insurgentes
Marquês de Maricá



Ninguém é mais adulado que os tiranos: o medo faz mais lisonjeiros que o amor
A vaidade de muita ciência é prova de pouco saber
Marquês de Maricá



A ambição é um enredo que nos enreda por toda a vida
Marquês de Maricá



A companhia dos livros dispensa com grande vantagem a dos homens
Marquês de Maricá



A falsa ciência não aumenta o nosso saber, agrava a nossa ignorância
Marquês de Maricá



Ninguém é grande homem em tudo e em todo o tempo
Marquês de Maricá



Há muita gente que, assim como o eco, repete as palavras sem lhes compreender o sentido
Marquês de Maricá



[O cerne da questão]:
Todos reclamam reformas, mas ninguém se quer reformar
Marquês de Maricá

17.12.07

Citações Variadas XXXV (Especial_Parte I)

Os aduladores são como as plantas parasitas que abraçam o tronco e ramos de uma árvore para melhor a aproveitar e consumir
Marquês de Maricá



Adular os tolos é um meio ordinário de os desfrutar; os velhacos empregam-no eficazmente
Marquês de Maricá



Amamo-nos sobre tudo, e aos outros homens por amor de nós
Marquês de Maricá



Ninguém nos aconselha tão mal como o nosso amor-próprio, nem tão bem como a nossa consciência
Marquês de Maricá



O avarento é o mais leal e fiel depositário dos bens dos seus herdeiros
Marquês de Maricá



Quando a consciência nos acusa, o interesse ordinariamente nos defende
Marquês de Maricá



Os bons conselhos desagradam aos apaixonados como os remédios aos que estão doentes
Marquês de Maricá



Somos bons consoladores, e muito maus sofredores
Marquês de Maricá



Saber viver com os homens é uma arte de tanta dificuldade que muita gente morre sem a ter compreendido
Marquês de Maricá




Um povo corrompido não pode tolerar um governo que não seja corrupto
Marquês de Maricá




Ordinariamente nos fingimos distraídos quando não nos convém parecer atentos
Marquês de Maricá




Os erros de uns são lições para outros; estes acertam porque aqueles erraram
Marquês de Maricá




É mais fácil refutar erros que descobrir verdades
Marquês de Maricá




É mais útil algumas vezes a extirpação de um erro, que a descoberta de muitas verdades
Marquês de Maricá




Os maldizentes, como os mentirosos, acabam por não merecer crédito ainda que digam verdades
Marquês de Maricá




Os elogios de maior crédito são os que os nossos próprios inimigos nos tributam
Marquês de Maricá



A modéstia doura os talentos, a vaidade os deslustra
Marquês de Maricá




Os soberbos são ordinariamente ingratos; consideram os benefícios como tributos que se lhes devem
Marquês de Maricá




A intemperança da língua não é menos funesta para os homens que a da gula
Marquês de Maricá




Mudamos de paixões, mas não vivemos sem elas
Marquês de Maricá



É nas grandes assembleias deliberantes que melhor se conhece a disparidade das opiniões dos homens, e o jogo das paixões e interesses individuais
Marquês de Maricá

13.12.07

CITAÇÕES VARIADAS XXXIV

Aceitação social e proximidade do poder têm sido constantes inimigos da pureza doutrinária que deve marcar a igreja verdadeira. Esse é uma característica não só da igreja medieval, mas também dos nossos dias. A ânsia por aceitação vem, muitas vezes, às custas de princípios e de nossa identidade
Solano Portela



Nossa preocupação é muito maior com encontros, acampamentos, do que na organização de uma ação eficaz de evangelização.
Solano Portela



Grande parte dos problemas doutrinários enfrentados pelas igrejas evangélicas atuais decorre da sua interpretação bíblica falha: hermenêutica alegórica, intuitiva, experiencial (a Bíblia como um depositário de experiências a serem imitadas).
Alderi Souza de Matos




O método mais equilibrado e saudável de interpretação bíblica é o histórico-gramatical, como corretivo contra as hermenêuticas subjetivas e tendenciosas tão comuns em nossos dias
Alderi Souza de Matos




Pastores podem pregar sermões doutrinariamente corretos, mas se a sua igreja cantar hinos e cânticos heterodoxos, esses últimos influenciarão mais que as palavras do pastor.
Alderi Souza de Matos




A pregação reformada é essencialmente expositiva e doutrinária, visando ensinar a Palavra de Deus de maneira profunda e sistemática
Alderi Souza de Matos




Nos dias atuais, a pregação tem perdido, nos cultos de muitas igrejas, o prestígio de que antes gozava. Tem sido substituída por filmes, cantatas, dramatizações, testemunhos, programas musicais e muitas outras coisas que visam atrair multidões para as igrejas. Pode-se compreender o que gerou essa reação contra a pregação: sermões carentes de unção, conteúdo bíblico e aplicação prática; estilo e linguagem divorciados da vida diária das pessoas; sermões repletos de experiências pessoais, referências a livros que o pregador leu, piadas, ilustrações sem fim, mas pouca exposição bíblica.
Alderi Souza de Matos




Não importa se está em pauta o dinheiro, ou o intelecto, ou nossas próprias pessoas, ou nossa personalidade, ou qualquer dom que tenhamos. Nada disso nos pertence. Não podemos levar nada daqui quando partirmos, nem mesmo os dons.
Raniere Maciel Menezes




Este mundo mostra-se tão sutil, e o mundanismo é tão penetrante que todos nós somos culpados dessa atitude, e, com freqüência, sem disso termos consciência. Tendemos por rotular o mundanismo e por vezes achamos que não estamos tão envolvidos assim com certas particularidades. Não significa apenas freqüentar este ou aquele lugar, ou fazer aquilo e aquilo outro, ele é todo-penetrante. Pensemos na política, na História, nas vantagens, nos interesses, nas motivações, nas opiniões que advogamos, nas preocupações. Façamos um auto-exame sincero, essa questão é extremamente reveladora
Raniere Maciel Menezes




Quanto sentimento amargo existe, quanta violência, quanta ira, quanto desdém e quanta paixão? Qual é a nossa atitude para com todas essas coisas? Qual é a nossa atitude final? Deixamo-nos controlar pelo interesse mundano e cada vez nos afundamos mais?
Raniere Maciel Menezes



O ponto central é que o que é do mundo é passageiro, transitório e efêmero. “Mudança e decadência vejo ao meu derredor”, diz um teólogo. Todas as coisas se caracterizam por um elemento de decadência, quer gostemos da idéia quer não.
Raniere Maciel Menezes




“Acautelai-vos... para que nunca vos suceda que os vossos corações fiquem sobrecarregados com as conseqüências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele Dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço...”
(Lc 21:34-36)




Longe de Deus só há destruição e miséria.
Agostinho




A igreja se transformou numa instituição “fácil de usar”, “orientada ao consumidor”, e como resultado as igrejas evangélicas estão sendo inundadas pela “graça barata” .
Robert Reymond




[Revolução gerencial e terapêutica]:
A igreja evangélica demonstra sinais de estar perdendo a confiança no poder de convencimento e conversão da mensagem do Evangelho. Esta é a razão pela qual uma quantidade cada vez maior de igrejas prefere os sermões sobre a vida familiar e a saúde psicológica.
Robert Reymond





A mensagem campeã parece que é aquela que ajuda o povo a resolver seus problemas temporais, que melhora sua auto-estima e faz sentir-se bem com relação a si mesmo. Em tal clima cultural, a pregação sobre a Lei, o pecado, o arrependimento e a cruz estão desaparecendo completamente
Robert Reymond





a pregação está cedendo espaço, nas igrejas evangélicas, às apresentações multimídias, ao teatro, à dança, aos “momentos de compartilhar” [testemunhos], aos sermões e às devocionais cujos títulos começam com a palavra “como”.
Robert Reymond

2.12.07

Citações Variadas XXXIII

Na mente de Deus, o valor dos salmos bíblicos está nas palavras, e não nas melodias. Embora a música desempenhe um papel na adoração cristã, sua importância não se aproxima das palavras da Escritura ou do ministério da pregação.
Vincent Cheung



Há supostos ministros cristãos que urgem os crentes a olhar para “o Senhor do livro, e não para o livro do Senhor”, ou algo com esse objetivo. Mas, visto que as palavras da Escritura foram inspiradas por Deus, e aquelas palavras são a única revelação objetiva e explícita de Deus, é impossível olhar para o Senhor sem olhar para o Seu livro. Visto que as palavras da Escritura são as próprias palavras de Deus, alguém está olhando para o Senhor somente até onde ele estiver olhando para as palavras da Bíblia. Nosso contato com Deus é através das palavras da Escritura.
Vincent Cheung




A teologia trata com Deus, que tem o direito e poder para governar tudo da vida e do pensamento. Deus conhece a natureza da realidade, e a comunica para nós através da Bíblia.
Vincent Cheung




alguém que considera qualquer porção ou aspecto da Escritura como falível ou errante, deve rejeitar todo o Cristianismo.
Vincent Cheung




Deus é infalível, e visto que a Bíblia é a Sua palavra, ela não pode e não contém nenhum erro.
Vincent Cheung




Visto que Deus possui autoridade absoluta e última, a Bíblia sempre carrega autoridade absoluta e última. Visto que não há diferença entre Deus falando e a Bíblia falando, não há diferença entre obedecer a Deus e obedecer a Bíblia.
Vincent Cheung




A Escritura é necessária para definir todo conceito e atividade cristã. Ela governa cada aspecto da vida espiritual, incluindo pregação, oração, adoração e direção.
Vincent Cheung




A reflexão teológica é a atividade mais importante que um ser humano pode realizar.
Vincent Cheung




Dê-me Jesus através da exegese
Vincent Cheung




O formalismo escraviza o cristão a ser um religioso condicionado, aculturado, frio e mecânico.
Raniere Maciel Menezes




Há passagens bíblicas aterradoras, mas após serem ouvidas (quando são pregadas!) não há nenhum lamento, não há arrependimento nem quebrantamento, há, sim, muita descontração numa rodinha em volta de petiscos. O espírito de piquenique reina!
Raniere Maciel Menezes




Veja esse colosso de homem – Paulo – que tinha uma das mais poderosas mentes que o mundo jamais conheceu... Contudo, diz-nos Paulo que quando foi para Corinto “foi em fraqueza, temor e grande tremor” (1Co 2:3). Não subia à plataforma de um só pulo, radiante na sua confiança em si mesmo, com certeza da sua própria autoridade. Não foi soltando piadas para se fazer agradável à congregação. Não se sentia perfeitamente à vontade, como quem é especialista em dirigir reuniões. Havia, isto sim, “fraqueza, temor e grande tremor”. Por quê? Porque conhecia as suas limitações pessoais.
LLoyd-jones




Hoje, muitos pastores e líderes tornaram-se um tanto psicólogos, administradores, palestrantes, gurus, orientadores, técnicos, oradores de auto-ajuda, charlatões, bajuladores, animadores de palco e palhaços. São auto-considerados “firmes e fortes”, sobem à plataforma como senhores da homilética; são homeros radiantes, são “ungidos, poderosos e intocáveis”, especialistas em controlar a atenção dos ouvintes e as carteiras dos hipnotizados ou idiotizados!
Raniere Maciel Menezes

29.11.07

CITAÇÕES VARIADAS XXXII (Especial)


As igrejas evangélicas de hoje estão cada vez mais dominadas pelo espírito deste século em vez de pelo Espírito de Cristo.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE



Hoje, a luz da Reforma já foi sensivelmente obscurecida. A conseqüência foi a palavra evangélico se tornar tão abrangente a ponto de perder o sentido.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE



Na prática, a igreja é guiada, por vezes demais, pela cultura. Técnicas terapêuticas, estratégias de marketing, e o ritmo do mundo de entretenimento muitas vezes tem mais voz naquilo que a igreja quer, em como funciona, e no que oferece, do que a Palavra de Deus.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE



Em lugar de adaptar a fé cristã para satisfazer as necessidades sentidas dos consumidores, devemos proclamar a Lei como medida única da justiça verdadeira, e o evangelho como a única proclamação da verdade salvadora.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




Os sermões precisam ser exposições da Bíblia e de seus ensino, não a expressão de opinião ou de idéias da época. Não devemos aceitar menos do que aquilo que Deus nos tem dado.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




A Palavra bíblica, e não a experiência espiritual, é o teste da verdade.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE



Negamos que qualquer credo, concílio ou indivíduo possa constranger a consciência de um crente, que o Espírito Santo fale independentemente de, ou contrariando, o que está exposto na Bíblia, ou que a experiência pessoal possa ser veículo de revelação.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE



Cristo e sua cruz se deslocaram do centro de nossa visão.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE



A Confiança desmerecida na capacidade humana é um produto da natureza humana decaída. Esta falsa confiança enche hoje o mundo evangélico – desde o evangelho da auto-estima até o evangelho da saúde e da prosperidade, desde aqueles que já transformaram o evangelho num produto vendável e os pecadores em consumidores e aqueles que tratam a fé cristã como verdadeira simplesmente porque funciona.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




Confessamos que os seres humanos nascem espiritualmente mortos e nem mesmo são capazes de cooperar com a graça regeneradora.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




A justificação é somente pela graça, somente por intermédio da fé, somente por causa de Cristo. Este é o artigo pelo qual a igreja se sustenta ou cai.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




Não existe evangelho a não ser o da substituição de Cristo em nosso lugar, pela qual Deus lhe imputou o nosso pecado e nos imputou a sua justiça.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




O evangelho declara o que Deus fez por nós em Cristo. Não é sobre o que nós podemos fazer para alcançar Deus.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




Nossos interesses substituíram os de Deus e nós estamos fazendo o trabalho dele a nosso modo. A perda da centralidade de Deus na vida da igreja de hoje é comum e lamentável. É essa perda que nos permite transformar o culto em entretenimento, a pregação do evangelho em marketing, o crer em técnica, o ser bom em sentir-nos bem e a fidelidade em ser bem-sucedido. Como resultado, Deus, Cristo e a Bíblia vêm significando muito pouco para nós e têm um peso irrelevante sobre nós.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE





Deus não existe para satisfazer as ambições humanas, os desejos, os apetites de consumo, ou nossos interesses espirituais particulares. Precisamos nos focalizar em Deus em nossa adoração, e não em satisfazer nossas próprias necessidades. Deus é soberano no culto, não nós. Nossa preocupação precisa estar no reino de Deus, não em nossos próprios impérios, popularidade ou êxito.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




Negamos que possamos apropriadamente glorificar a Deus se nosso culto for confundido com entretenimento, se negligenciarmos ou a Lei ou o Evangelho em nossa pregação, ou se permitirmos que o afeiçoamento próprio, a auto-estima e a auto-realização se tornem opções alternativas ao evangelho.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




O mundo evangélico de hoje está perdendo sua fidelidade bíblica, sua bússola moral e seu zelo missionário.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE




Fomos influenciados pelos "evangelhos" de nossa cultura secular, que não são evangelhos. Enfraquecemos a igreja pela nossa própria falta de arrependimento sério.
DECLARAÇAO DE CAMBRIDGE

27.11.07

Citações Variadas XXXI

Na Europa o liberalismo teológico sufocou a fé reformada. Na América do norte, o capitalismo pós-moderno, com suas mudanças sócio-econômicas e; ao que parece, na América do Sul, como escorpião que ferroa a si mesmo face à morte, parece que o evangelicalismo se auto-destrói.
Abner Carneiro



Adornar com o nome de fé a ignorância temperada com humildade é o cúmulo do absurdo. Ora, a fé jaz no conhecimento de Deus e de Cristo (João 17.3), não na reverência a igreja.
Calvino



Você conhece os Dez Mandamentos? Consegue nesse momento fechar os olhos e repeti-lo mentalmente?
Raniere Maciel Menezes



Uma das armadilhas mais sutis para os reformados: Eles prezam a doutrina e entendem ser ela fundamental para a vida cristã, no entanto, nessa justíssima ênfase e compreensão, podem se esquecer da importância vital da piedade.
Hermisten Maia



A teologia ou é bíblica ou não é teologia.
O. Michel



Atualmente desejamos cada vez mais ouvir a nós mesmos, enquanto a Bíblia nos convida a ouvir a palavra pura.
O. Michel



O grande perigo é tornar a teologia um tema abstrato, teórico, acadêmico. Ela jamais poderá ser isso, porque é conhecimento de Deus.
Geerhardus Vos



Precisamos do pensamento cru calvinista, nada adocicado; nada de ruído suave.
Raniere Maciel Menezes (adaptado)



Será que a verdade está perdida, para sempre, nos ‘jogos de palavras’ como afirmou Wittgenstein?
Raniere Maciel Menezes



[Sobre o relativismo epistemológico]:
O homem que lhe diz que a verdade não existe está lhe pedindo que não acredite nele. Logo, não acredite.
Roger Scruton



Nosso ambiente atual é de incredulidade pós-moderna. Hoje, a verdade não está mais na moda. Os diversos meios de enganar, mentir, distorcer e desvirtuar não são mais necessidades esporádicas e culpáveis, mas tornaram-se parte essencial, permanente e estrutural das nossas formas de vida – conduzindo-nos a desprezar a verdade, como apenas aquele nome que damos para nossas opiniões.
Felipe Fernandez-Armesto



Há uma indiferença; um desprezo pela busca da verdade. De um lado céticos e niilistas; de outro lado, as mentes fechadas e a suspensão de todas as faculdades racionais requeridas pelos inúmeros fundamentalistas religiosos. Cultos malucos prosperam, seitas manipuladoras progridem... as pessoas se refugiam na confusão, o pluralismo torna-se pastiche; e a lógica parece ter se tornado tão trivial quanto as perguntas e respostas daqueles shows televisivos.
Felipe Fernandez-Armesto




Quem quer que hoje, sob pretexto de religião, abomina as boas letras, é mais feroz do que um urso e mais ímpio do que jamais foram os epicureus turcos.
Melanchton



[Para os reformados desavisados]:
Sob a influência de Beza, a lógica silogística de Aristóteles veio a ser um componente essencial no currículo da Academia de Genebra.
Hermisten Maia



A Inquisição é, como se sabe, uma invenção admirável e absolutamente cristã destinada a tornar o papa e os monges mais poderosos e a tornar todo um reino hipócrita.
Voltaire



A idade da Reforma se destacou por sua produtividade de credos. Faremos bem se não menosprezarmos o ganho que resulta para nós destas criações do espírito do século XVI. Cometeremos grave equivoco se, seguindo uma tendência prevalecente [isto em 1897], nos permitirmos crer que são curiosidades arqueológicas. Esses credos não são produtos ressecados como o pó, senão que surgiram de uma fé viva, e encerram verdades que nenhuma igreja pode abandonar sem certo detrimento de sua própria vida.
James Orr



A mente é onde a batalha é travada. Mesmo após você se tornar um cristão, o diabo continuará a atacar a sua mente com mentiras, e a tentar minar sua fé em Cristo.
Vincent Cheung



Muitos cristãos professos crêem na mentira de que o espiritual é irracional e que o intelectual é não-espiritual –– que espiritualidade e racionalidade são mutuamente exclusivos. Mas, visto que armas poderosas em Deus nos foram dadas para “destruir argumentos” e para “levarmos cativo todo pensamento”, você não se tornará mais espiritual ignorando a natureza intelectual essencial da fé bíblica e da vida.
Vincent Cheung



Programas, caridade, música, e nem mesmo oração, não são, no final das coisas, os meios decisivos pelos quais conquistaremos o território do inimigo. Antes, é pela publicação do conteúdo intelectual do evangelho –– tais como deidade, nascimento, morte e ressurreição de Jesus Cristo e suas implicações –– que destruiremos as fortalezas que têm sido construídas na mente dos incrédulos.
Vincent Cheung



Cada cristão deve se afundar no estudo da teologia e apologética.
Vincent Cheung



O evangelho é deveras boas novas aos eleitos de Deus, e traz o crente a um lugar de paz com Deus e com o Seu povo.
Vincent Cheung

25.11.07

CITAÇÕES VARIADAS XXX

[Sobre o nosso conhecimento limitado]:
Instrução: o tipo de ignorância que distingue o estudioso
Ambrose Gwinett Bierce



Lógica: a arte de pensar e raciocinar em estrita conformidade com as limitações e incapacidades da incompreensão humana
Ambrose Gwinett Bierce



Mentiroso: viciado em retórica
Ambrose Gwinett Bierce



Oportunidade: uma ocasião favorável para agarrar uma desilusão
Ambrose Gwinett Bierce



Patife: uma espécie daninha que se encontra em grande abundância nos sítios onde há boas colheitas de tolos, de cuja planta se alimenta
Ambrose Gwinett Bierce



[Qual a sua posição escatológica?]:
Paz: na política internacional, consiste num período de vigarices entre dois períodos de conflito
Ambrose Gwinett Bierce



Planejar: pensar no melhor método para atingir um resultado "acidental"
Ambrose Gwinett Bierce



[Desde o Éden]:
Proibido: dotado de um novo e irresistível encanto
Ambrose Gwinett Bierce



Prudente: um homem que acredita em dez por cento daquilo que ouve, num terço daquilo que lê e em metade daquilo que vê
Ambrose Gwinett Bierce



[Sobre a insatisfação]:
Realização: a morte do esforço e o nascimento do tédio
Ambrose Gwinett Bierce



Rebelde: o proponente de uma nova desordem que não conseguiu estabelecer
Ambrose Gwinett Bierce



[O que oferecemos de melhor a Deus]:
Recompensa: ingratidão
Ambrose Gwinett Bierce



Responsabilidade: um fardo descartável e facilmente transferido para os ombros de Deus, do Destino, da Sina, da Sorte, ou do nosso vizinho. Nos tempos da astrologia, era comum descarregá-lo para cima de uma estrela
Ambrose Gwinett Bierce



Só: em má companhia
Ambrose Gwinett Bierce



[Sobre a inveja]:
Sucesso: o único pecado imperdoável cometido contra os nossos semelhantes
Ambrose Gwinett Bierce



Trabalho: um dos processos através dos quais A cria riqueza para B
Ambrose Gwinett Bierce



Trair: retribuir a confiança depositada
Ambrose Gwinett Bierce



Vencer: criar um inimigo
Ambrose Gwinett Bierce



Vizinho: indivíduo que, segundo os mandamentos, devemos amar como a nós próprios, embora ele faça tudo o que sabe para nos levar à desobediência
Ambrose Gwinett Bierce

Citações Variadas XXIX

Será que o protestantismo conservador irá resistir a forte imposição do pós-modernismo? Até quando a inerrância bíblica, o criacionismo e o monoteísmo irão resistir? Pois não só é o mundo que ataca, mas a própria igreja proselitista e sectarista! Como manter viva uma tradição perante o conflito entre o velho e o novo? Quem irá gritar profeticamente se os que se dizem tradicionais muitas vezes não fazem oposição ao mundo? Será que estamos caminhando para uma religião individual?
Raniere Maciel Menezes



Cada vez mais a reflexão e a crítica estão sendo reprimidas no campo eclesiástico, o que vale é trabalhar com enigmas, símbolos transcendentais, simulacros e virtualidades. Como fazer apologética? Quem irá frear e como frear essa força constante? A experiência marcante do protestantismo é puramente literária e verbal, como reverter (reformar) esse movimento pulsional, esse empuxo transcendental do cristianismo neuro-simbólico-estético-visual?
Raniere Maciel Menezes



Como reformar a teologia caricaturesca? Como combater os líderes carismáticos carnavalescos?
Raniere Maciel Menezes




Ou investigamos as coisas à luz da verdade (absoluta!) ou não haverá verdade.
Raniere Maciel Menezes




Dizer que o que é, é, e que o que não é, não é, eis a verdade.
Aristóteles




Devemos ter em mente que a igreja e satanás são inimigos declarados. Lançam-se um contra o outro.
Willian Hendriksen




Na batalha contra satanás não há lugar para os Demas.
Willian Hendriksen



Deus escolheu a Sua própria família.
Charles Spurgeon




Tu, Senhor Jesus, és a minha justiça, e eu sou o teu pecado; tomaste em ti mesmo o que não eras e deste-me o que não sou.
Lutero




[Sobre o calvinismo]:
Nós não podemos ser uma seita. Nós não podemos querer ser uma seita e não podemos ser uma, a não ser que neguemos o caráter absoluto da verdade.
Bavinck




[Não é permitido ao cristão]:
Naturalmente seria muito mais fácil abandonar essa era aos seus próprios caminhos, e procurar nossa força em sossegado retiro. Todavia, nem semelhante descanso nos é permitido aqui.
Bavinck




Deus é soberano em tudo!
Teologia Reformada




Eu amo a verdade e não as seitas. Sou, algumas vezes, estóico ou acadêmico, e, muitas vezes, nada disso; mas sou sempre cristão. Filosofar é amar a sabedoria, e a verdadeira sabedoria é Jesus Cristo. Leiamos os historiadores, os poetas e os filósofos; mas conservemos em nossos corações o Evangelho de Jesus Cristo, que só Ele é perfeita sabedoria e perfeita felicidade.
Petrarca




Ser ortodoxo não significa ser da igreja ortodoxa patriarcal, mas estar de acordo com a ortodoxia da Reforma Protestante.
Raniere Maciel Menezes




Deus é Senhor de todo o saber e de toda a verdade.
Princípio cristão




[Que se arrepiem os anti-humanistas]:
Tudo o que de bom foi dito por eles [filósofos] pertence a nós, cristãos, porque nós adoramos e amamos, depois de Deus, o Verbo, que procede do mesmo Deus ingênito e inefável.
Justino Mártir




[Que se arrepiem os anti-humanistas]:
Se reputamos ser o Espírito de Deus a fonte única da própria verdade, onde quer que ela haja de aparecer, nem a rejeitaremos, nem a desprezaremos, a menos que queiramos ser insultuosos para com o Espírito de Deus.
Calvino




[Anti-humanistas, arraquem os cabelos]:
Visto que toda verdade procede de Deus, se algum ímpio disser algo verdadeiro, não devemos rejeitá-lo, porquanto o mesmo procede de Deus.
Calvino




[Há um humanismo bíblico]:
Todo bom e verdadeiro cristão há de saber que a verdade, em qualquer parte onde se encontre, é propriedade do Senhor.
Agostinho

24.11.07

CITAÇÕES VARIADAS XXVIII

[Sentimento pecaminoso]:
Angústia: uma doença provocada pela exposição à prosperidade de um amigo
Ambrose Gwinett Bierce



[Poucos têm esta coragem]:
Coragem: admitir que se é um covarde
Ambrose Gwinett Bierce



Culpado: o outro indivíduo
Ambrose Gwinett Bierce



[aha! te peguei!]:
Arrependimento: um sentimento que raramente incomoda as pessoas antes de começarem a sofrer
Ambrose Gwinett Bierce



Auto-estima: uma apreciação errada
Ambrose Gwinett Bierce



["Boas" obras para alguns]:
Benevolência: oferecer cinco reais para o conforto do nosso avozinho que está no asilo, publicitando-o depois no jornal
Ambrose Gwinett Bierce



Cérebro: dispositivo com o qual pensamos que pensamos. Aquilo que distingue o homem que se contenta com ser alguma coisa do homem que quer fazer alguma coisa
Ambrose Gwinett Bierce



Destino: aquilo que autoriza os crimes do tirano e serve de desculpa para os fracassos do idiota
Ambrose Gwinett Bierce



Dia: um período de vinte e quatro horas, geralmente mal gastas
Ambrose Gwinett Bierce



[Cormovisão do pecador]:
Diabo: o autor de todos os nossos infortúnios e proprietário de todas as coisas boas deste mundo
Ambrose Gwinett Bierce



Discussão: um método para demonstrar os erros dos outros
Ambrose Gwinett Bierce



Elogio: um empréstimo que rende juros
Ambrose Gwinett Bierce



Entusiasmo: uma doença de juventude que se cura com pequenas doses de arrependimento e umas aplicações exteriores de experiência
Ambrose Gwinett Bierce



Evidente: evidente para o próprio e para mais ninguém
Ambrose Gwinett Bierce



Falar: cometer uma indiscrição sem tentação, motivado por um impulso sem finalidade
Ambrose Gwinett Bierce



Fidelidade: virtude peculiar daqueles que vão ser atraiçoados
Ambrose Gwinett Bierce



[Pegou pesado!]:
Filosofia: um caminho com muitas estradas que vai de lugar nenhum a nada
Ambrose Gwinett Bierce



[A gentileza dos astutos]:
Gentileza: um breve prefácio a dez volumes de exigências
Ambrose Gwinett Bierce



Hábito: as algemas do homem livre
Ambrose Gwinett Bierce



Hipócrita: indivíduo que, ao professar virtudes que não respeita, assegura as vantagens de parecer ser aquilo que despreza
Ambrose Gwinett Bierce

22.11.07

Citações Variadas XXVII



É inútil contradizer; basta contrapensar.
Jacinto Benavente y Martinez



As pessoas pedem-te uma crítica, mas querem apenas um elogio.
William Maugham



As paródias e as caricaturas são as formas mais agudas de crítica.
Aldous Huxley



Às vezes a gente faz críticas tão desonestas a respeito de uma pessoa que nunca mais consegue acreditar nela.
Millôr Fernandes



Um santo é um pecador morto, revisto e corrigido.
Ambrose Gwinett Bierce



Nada é mais lógico do que a perseguição. A tolerância religiosa é uma espécie de falta de fé
Ambrose Gwinett Bierce



[Positivismo]:
Orar: Pedir que as leis do universo sejam anuladas em favor de um único postulante, que se confessa indigno
Ambrose Gwinett Bierce



Pederneira: Substância muito usada no fabrico de corações humanos
Ambrose Gwinett Bierce



Definição de cérebro: um aparelho com o qual pensamos que pensamos
Ambrose Gwinett Bierce



O conhecimento é a pequena porção da ignorância que arrumamos e classificamos
Ambrose Gwinett Bierce



O egoísta é alguém desprovido de consideração pelo egoísmo dos outros
Ambrose Gwinett Bierce



[Sentimento pecaminoso]:
O egotista é um sujeito com mau gosto, mais interessado em si próprio do que em mim
Ambrose Gwinett Bierce



A amizade é um navio suficientemente grande para levar duas pessoas com tempo bom, mas apenas uma com tempo mau
Ambrose Gwinett Bierce



[Infelizmente]:
Consolação é o fato de saber que alguém melhor que nós está mais infeliz do que nós
Ambrose Gwinett Bierce



Ditador é o chefe de uma nação que prefere a peste do despotismo à praga da anarquia
Ambrose Gwinett Bierce



[Aos pregadores que violam a boa exegese]:
Eloquência é a arte de persuadir oralmente os tolos de que o branco é a cor que parece ser. Inclui o dom de fazer qualquer cor parecer branca
Ambrose Gwinett Bierce



[Sentimento pecaminoso]:
Inimigo: uma pessoa que é instigada pela sua natureza maléfica a negar os nossos méritos ou a exibir méritos superiores aos nossos
Ambrose Gwinett Bierce



[Hospitalidade não-cristã]:
Hospitalidade: virtude que nos obriga a alimentarmos e alojarmos certas pessoas que não precisam de alimentos nem de alojamento
Ambrose Gwinett Bierce



Absurdo: afirmação ou convicção manifestamente contrária à nossa própria opinião
Ambrose Gwinett Bierce



Advogado: indivíduo com jeito para contornar a lei
Ambrose Gwinett Bierce



Ajudar: criar um ingrato
Ambrose Gwinett Bierce



Alegria [pecaminosa]: uma sensação agradável provocada pela contemplação da miséria dos outros
Ambrose Gwinett Bierce

18.11.07

CITAÇÕES VARIADAS XXVI

Vivemos num individualismo muito cru. As pessoas são levadas a acreditar que a promoção do conforto físico e das aparências é o que mais conta. Existe uma desvalorização do conforto afectivo e moral. Existe a idéia errada de que podemos ser felizes sozinhos ou, pior ainda, contra os outros.
José Luís Peixoto


Na prática, muitas vezes, supervalorizamos as nossas ações e não olhamos para os nossos corações; para seus fins e pensamentos. Ficamos mais atentos nas aparências. Na verdade temos cuidado muito mal do homem interior, pois o nível de espiritualidade genuína entre os cristãos está cada vez mais baixo.
Raniere Maciel Menezes



Se nossos deveres secretos estivessem diligentemente realizados não seríamos tão negligentes e superficiais com a causa do Reino de Deus. O que gostamos mesmo é da vaidade de sermos públicos (quando não há perseguição!); gostamos mesmo é de ser vistos! Gostamos do elogio discreto sobre o quanto somos dedicados; o quanto o nosso sepulcro está caiado!
Raniere Maciel Menezes



Não poucas vezes cometemos impiedade e injustiças e desprezamos a nossa consciência por causa do orgulho e da vaidade. Não temos nem respeito por nossas consciências! Deus não deixa de nos inquietar quando o desagradamos, mas somos condescendentes demais com os nossos pecados!
Raniere Maciel Menezes



Na prática, muitas vezes, buscamos companhias de pessoas ambiciosas e orgulhosas que buscam a própria honra, pessoas ímpias que desagradam a Deus! Talvez você refute dizendo: Não, isso não! Eu sei evitar tais pessoas! Mas quem são as suas companhias nos livros, revistas, TVs, Internet, ambiente de trabalho, faculdade e escola? Será que são pessoas caridosas e piedosas?
Raniere Maciel Menezes


Muitas vezes estamos muito mais preocupados com os julgamentos das pessoas do que com o julgamento de Deus. Somos rápidos e agressivos em querer reparar a nossa imagem diante dos outros, e diante de Deus somos lentos e preguiçosos. Nem conseguimos agradar a Deus e nem agüentamos desagravos, censuras e reprovações das pessoas. É como dizem: não levamos desaforo para casa!
Raniere Maciel Menezes



A palavra "evangélicos" tem se tornado tão inclusiva que corre o perigo de se tornar totalmente vazia de significado.
R. C. Sproul


O consumismo característico da nossa época parece ter achado a porta da igreja evangélica, tem entrado com toda a força, e para ficar.
R. C. Sproul


No consumismo, as necessidades pessoais são o centro; e a "escolha" das pessoas, o mais respeitado de seus direitos. Tudo gira em torno da pessoa, e tudo existe para satisfazer as suas necessidades. As coisas ganham importância, validade e relevância à medida em que são capazes de atender estas necessidades. Esta mentalidade tem permeado, em grande medida, as programações das igrejas, a forma e o conteúdo das pregações, a escolha das músicas, o tipo de liturgia, e as estratégias para crescimento de comunidades locais. Tudo é feito com o objetivo de satisfazer as necessidades emocionais, psicológicas, físicas e materiais das pessoas. E neste afã, prevalece o fim sobre os meios.
R. C. Sproul



Cada vez mais cresce o marketing nas igrejas na área de aconselhamento, com um número alarmante de profissionais cristãos oferecendo ajuda psicológica através de métodos seculares. A indústria de música cristã tem crescido assustadoramente, abandonando por vezes seu propósito inicial de difundir o Evangelho, e tornando-se cada vez mais um mercado rentável como outro qualquer.
R. C. Sproul



Um efeito da mentalidade consumista das igrejas é o que tem sido chamado de "a síndrome da porta de vai-e-vem". As igrejas estão repletas de pessoas buscando sentido para a vida, alívio para suas ansiedades e preocupações. Assim, elas escolhem igrejas como escolhem refrigerantes. Tão logo a igreja que freqüentam deixa de satisfazer as suas necessidades, elas saem pela porta tão facilmente quanto entraram. As pessoas buscam igrejas onde se sintam confortáveis, e se esquecem de que precisam na verdade de uma igreja que as faça crescer em Cristo e no amor para com os outros.
R. C. Sproul



É preciso que reconheçamos que as tendências modernas em alguns quartéis evangélicos é a de produzir consumidores, muito mais que reais discípulos de Cristo, pela forma de culto, liturgias, atrações, e eventos que promovem. Um retorno às antigas doutrinas da graça, pregadas pelos apóstolos e pelos reformadores, enfatizando a busca da glória de Deus como alvo maior do homem, poderá melhorar esse estado de coisas.
R. C. Sproul


Parece estranho o fato de que muitas vezes que vejo um pastor sinto que estou diante de um empresário bem sucedido ou de um advogado de uma grande empresa e que, quando converso com alguns deles parece que estou diante de um psiquiatra de renome, de um estrategista político ou, ainda de um grande empreendedor imobiliário... aparência, idéias, ética e linguagem não parece estar tão distantes da simplicidade do Jesus dos Evangelhos? Não soa como se sentíssemos vergonha da cruz?
Desabafo de um pastor presbiteriano


[Sem querer generalizar]:
Os que me falam em religião querem o meu dinheiro ou a minha liberdade.
Proudhon

17.11.07

Citações Variadas XXV

A liberdade é a adequada gestão dos desejos; umas vezes será conveniente segui-los, e outras não.
José Antonio Marina



Não é mérito o fato de não termos caído, mas sim o de nos termos levantado todas as vezes que caímos.
Provérbio Árabe



Vencer-se a si próprio é a maior das vitórias.
Platão



Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos.
Eduardo Galeano



Razões fortes originam ações fortes.
William Shakespeare



Um homem que nunca muda de opinião, em vez de demonstrar a qualidade da sua opinião demonstra a pouca qualidade da sua mente.
Marcel Achard



Ninguém pode mudar aquilo que já passou, mas pode trabalhar para melhorar aquilo que está por vir.
Anônimo



Há algo ilusório em nome da moderação, e a tolerância é uma qualidade que tem uma bela aparência, e parece digna de louvor; mas a regra que devemos observar a todo preço é, nunca suportar pacientemente que o nome santo de Deus seja assaltado com blasfema ímpia – que sua verdade eterna seja suprimida pelas mentiras do diabo – que Cristo seja insultado, seus santos mistérios poluídos, almas infelizes cruelmente assassinadas, nem deixar a Igreja padecer em extremo sob o efeito de uma ferida mortal. Isso não seria mansidão, mas indiferença sobre coisas que deveriam vir em primeiro lugar
CALVINO



O povo protestante, tolerando a falsa doutrina e aderindo a instituições apóstatas, não entende que seus ancestrais abriram mão de tudo – por
DOUTRINA. Não entendem que homens de carne e sangue como eles uma vez desafiaram tudo e arriscaram transformar o mundo num tumulto – por DOUTRINA. Eles não entendem mais as palavras do poderoso hino
de Lutero: “Se temos de perder, famílias, bens, poder. Embora a vida vá” – por DOUTRINA.
David J. Engelsma



abandono do evangelho da graça, adoção do outro evangelho (das obras e do livre-arbítrio) e indiferença à verdade – pode ser resumido como uma rejeição da Palavra de Deus. Esse era o pecado da Igreja pré-Reforma: ela rejeitou a Palavra negando a autoridade única da Escritura, e rejeitou a Palavra repudiando a mensagem da Escritura – salvação pela graça somente. Todas as coisas erradas naquela Igreja poderiam ser traçadas até esse mal. E esse é o mal do Protestantismo de hoje.
David J. Engelsma





[Só fizeram isso]:
Eles “transtornaram o mundo”. Essa é a única diferença!
C. H. Spurgeon



Todo verdadeiro avivamento nasce da controvérsia e conduz a mais controvérsia ainda. Isso tem sido verdadeiro desde que o Senhor Jesus declarou que não viera trazer paz sobre a terra e sim espada.
J. Gresham Machen




Há uma grande diferença em ter interesse espiritual para entender as Escrituras e ter curiosidade teológica, porém, na maioria das vezes predomina a segunda. Pois, se eu conheço o que agrada e o que desagrada a Deus através das Escrituras, e só faço o que desagrada, meu interesse teológico está baseado simplesmente na curiosidade.
Raniere Maciel Menezes



[Confessando os nossos pecados]:
Na prática, muitas vezes cumprimos nossos deveres (externos!) não com o propósito de agradar a Deus, mas agradar um ou outro, seja a família, seja os amigos do clube teológico, enfim, os outros.
Raniere Maciel Menezes

16.11.07

CITAÇÕES VARIADAS XXIX

Os homens tornaram-se cientistas porque esperavam encontrar lei na natureza, e esperavam encontrar lei na natureza porque criam em um Legislador.
C_S_Lewis


Você, ou é missionário, ou campo missionário.
Corrie TenBoom



A graça é a liberdade que temos para agradar a Deus.



As Escrituras nos ensinam a melhor forma de viver, a forma mais nobre de sofrer, e a forma mais confortável de morrer.
(John Flavel)



Sua preocupação não era com programas para atingir as multidões, e, sim com homens a quem as multidões seguiriam.
Roberto E Coleman




[Assim fez Lutero]:
Muitas vezes uma decisão na vida pode ser uma forma “de cisão”.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



O contraditório é a dialética da verdade.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Não se pode construir a igreja esmagando a pessoa humana.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Deus fez o homem a imagem e semelhança divinas para ele viver a imagem e semelhança do diabo.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Membros de certas igrejas estão mais para pássaro na gaiola. Têm que cantar e saltar nos limites das grades que os aprisionam.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



O que é pior, ser ovelha desgarrada ou bode expiatório?
Raniere Maciel Menezes



Quando Deus falou, Ele não resmungou. Deus falou de maneira clara e direta. Ele foi preciso, até mesmo na escolha das palavras, tempos verbais e na distinção entre o singular e o plural.
J. MacArthur, Jr.



Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para a que há de vir.
Lutero



A Bíblia não é nada mais do que a voz dAquele que se assenta no trono. Cada livro, cada capítulo, cada sílaba, cada letra da Bíblia é pronunciamento direto do Altíssimo.
Burgon



Onde houver uma árvore para plantar, planta-a tu. Onde houver um erro para emendar, emenda-o tu. Onde houver um esforço de que todos fogem, fá-lo tu. Sê tu aquele que afasta as pedras do caminho.
Gabriela Mistral



Os homens estão sempre dispostos a coscuvilhar e a investigar sobre as vidas alheias, mas têm preguiça de se conhecerem a si mesmos e de corrigirem as suas próprias vidas.
Santo Agostinho



[Escreva em sua Bíblia]:
Não me uses sem motivo; não me guardes sem honra.
Inscrição nas espadas e punhais fabricados em Toledo



Quando todos pensam o mesmo ninguém pensa muito.
Lippmann



Nenhum homem sabe como é mau até que tenta esforçar-se por ser bom. Só poderás conhecer a força de um vento procurando caminhar contra ele, não te deixando levar.
C. S. Lewis



A juventude de hoje está corrompida até ao coração. É má, ateia e preguiçosa. Jamais será o que a juventude deve ser, nem será capaz de preservar a nossa cultura.
Inscrição do século XI antes de Cristo


[Meia palavra basta para o bom entendedor]:
Não são as más ervas que afogam a boa semente, mas sim a negligência do camponês.
Confúcio


Tens tal desordem dentro de ti que criarás o teu próprio inferno.
Walter Starkie

15.11.07

Citações Variadas XXVIII


Muitas vezes terno e gravata em pastor é uma encadernação de luxo para um livro que vale tão pouco.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Muitos pastores querem conquistar a afeição adulando ou teatralizando.
Raniere Maciel Menezes



Pastor bom de papo é paraíso para os ouvidos e inferno para o bolso.
Raniere Maciel Menezes



O amor confraterniza as pessoas, mas o amor-próprio as intriga.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Membresia de igreja sem conhecimento é de uma ingenuidade infantil. Confia nos pastores, apesar de suas mentiras e hipocrisias.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



[Maquiavel para pastores]:

Quer adquirir muitos amigos, estimula-lhes o amor-próprio.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



O amor perdoa tudo, o amor próprio não desculpa nada.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo


Quanto mais convivo com gente de igreja legalista, mais estimo os animais.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



De que adianta descobrir regiões siderais para conhecer supostos seres extraterrestres, se não sabemos dar um bom-dia ao vizinho?
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



[Assim fez Cristo]:

Coragem é saber ser forte com os orgulhosos e humilde com os humildes.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Teologia da esmola:
- “Felizes os pobres”, pregou Cristo, e logo os interpretes fizeram aumentar essa felicidade tornando os pobres mais pobres.
- A igreja recebeu a missão de angariar ajuda financeira para distribuir com os necessitados, entretanto muitos pastores contaminam-se de cobiça e avareza.
- Enquanto certos pastores e seus secretários pregam a teologia da resignação para os pobres, vivem eles a teologia do esbanjamento.
- A um povo com fome, certos evangelizadores vêm com pregações.
- Há pastores que pregam a própria filantropia.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Numa sociedade decaída há muitas maneiras de ser antropófago, sendo a dos canibais a mais humana.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo


A razão do lobo é sempre melhor que a do cordeiro.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo


O conforto, o bem-estar, as mordomias criaram a sua teologia e os seus seguidores.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Elitismo é o etilismo dos que se consideram os únicos eleitos.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Muitos membros de igreja perdem a liberdade com o primeiro aperto de mão dado pelo pastor impostor.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



A maior invenção do futuro será a criação de um aparelho que produza silêncio.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



As pessoas são problemáticas porque todos os problemas são pessoais.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



[Idiossincrasia do pecado]:

Nesse imenso deserto de homens e igrejas, não há oásis.
Coletânea de Raimundo Vieira de Melo



Teologia do pastor-fujão: cada um por si e adeus para todos.
Paráfrase Coletânea de Raimundo Vieira de Melo